22 de set de 2010

Depois de alguns séculos... Oi!

     Sabem, fiquei sem escrever por um tempo porque minha inspiração acabou.
     Sério, eu não fazia idéia sobre o que escrever e então hoje fiquei com uma vontade louca de escrever.
     Escrevi muito porque tive que estudar para física e para geografia, mas estudar não é bem a coisa que mais me inspira. Fui ouvir música e me deparei com um texto que eu havia escrito a algum tempo. Claro que, como ele era repleto de bobagens, joguei-o fora sem dó nem piedade. 
     Hoje eu estava pensando em falar sobre pessoas arrogantes, de novo. E também de como pessoas que não são arrogantes, e que antes eram como anjos na nossa vida, se transformam em algo totalmente diferente daquilo que pensávamos que ela fosse.
     Não vou falar o nome da pessoa de quem falarei hoje, mas se você, leitor, for uma pessoa esperta, vai perceber logo de quem estou falando.
     Sabem aquele tipo de pessoa que não era nada antes e só por fazer alguma coisa interessante fica se sentindo a ultima bolacha do pacote? Pois é, me deparei com algo essa semana que me deixou chocada.
     Eu não sabia que as pessoas eram tão baixas. Bem, eu sabia que as pessoas faziam de tudo para ficarem conhecidas, e temos tido exemplos disso, que são o PC Siqueira e o Felipe Neto. 
     Mas existem pessoas que por ficarem conhecidas por quase todo mundo, ficam se achando os melhores.
     Não concordo com a atitude de uma pessoa, a qual eu estava citando antes.
     Essa pessoa, depois de fazer sucesso, começou a ser arrogante. Começou a fazer tudo que lhe vinha na cabeça, sem se importar com o que magoaria algumas pessoas. Essa pessoa simplesmente se tornou idiota e não aceita críticas. Para uma pessoa crescer, tanto na vida pessoal quanto na profissional, é preciso críticas. Mas existem pessoas que começam a se achar tão importantes e tão melhores que os outros, que simplesmente acham que sempre estão certas. 
     Não, idiota! Você não está certo em tudo. Em boa parte sim, mas você é um ser humano e pode muito bem estar errado como todos os outros. 
     Se eu falasse tudo isso na frente da pessoa, eu já sei o que ela responderia. E continuaria a mesma pessoa insegura, infantil e idiota que é. Pobre garota...

Nenhum comentário:

Postar um comentário