28 de nov de 2010

Anéis... ãnh?

Então...aneis, né? 
Desde criança eu gosto de desenhos, HQs e etc, tudo que envolve super-heróis. Quando eu era menor só assistia aos desenhos porque eu não gostava de ler, mas... Qualquer pessoa sabe que o Lanterna Verde usa um nel. Esse anel:
Esse é o anel do Lanterna Verde.
                       
      E esse é o Lanterna Verde.                      

Mas, o problema que eu encontrei não foi no Lantera Verde. Sabem, todo bom fã de HQ (histórias em quadrinhos) sabe que o anel do Lanterna Verde já foi considerada a arma mais poderosa da galáxia por dar ao seu portador o poder de controlar todos os objetos do mundo, e que o anel deve ser recarregado de acordo com o tempo de rotação do planeta natal do portador. 
O LV usa o anel para poder, digamos assim... SALVAR O MUNDO! E não importa qual seja o LV (porque todos eles precisam de um sucessor ao morrer), ele sempre faz a mesma coisa. Mas... ele possuir um anel tem um sentido. Mas agora, hoje em dia... O problema é: Até vampiro tem anel.
Sim, vampiros. Acho que se conde Drácula estivesse enterrado, ele estaria se revirando no túmulo. Porque.. vampiros, criaturas que originalmente se transformam em cinzas ao saírem ao sol, hoje em dia brilham sob ele. Mas parece que está ultrapassada essa ideia de que os vampiros brilham, porque a criadora da história The Vampire Diaries quis ser ainda mais louca que Stephanie Meyer. Ela criou o anel que proteje os vampiros do sol. Desse modo, as belezinhas podem sair, passear, chupar sangue dos outros tudo no meio do dia. Essa mulher, ou homem, ou seja lá quem tenha feito essa história, tem problema mental? Tem titica de galinha na cabeça? Jesus! Vampiros que possuem um anel para poderem sair no sol?!!! Eu não sabia disso até minha amiga Marcela comentar sobre tal coisa. Isso é meio... ridículo. 
Aposto que conde Drácula jamais se rebaixaria a usar isso:

22 de nov de 2010

Mania de organização.

Hoje eu tinha terminado de arrumar a cozinha quando a minha mãe chegou do trabalho. 
Eu e ela estávamos conversando normalmente quando ela me pediu para recolher as roupas do varal. Eu fui até lá, peguei as roupas e guardei as minhas. As dela... Bem, eu prefiro dizer que nem me atrevo a chegar perto do guarda-roupas da minha mãe.
Calma, calma... Não é porque ele é bagunçado. É porque ele é organizado DEMAIS!
Sabem, meu quarto é uma zona, é uma bagunça mesmo. Meu guarda-roupas então nem se fala... Minha mãe fica possuída toda vez que entra no meu quarto. 
Mas, o que me irrita mesmo, é a mania de organização dela. Organização e limpeza. Jesus! Nunca vi mulher tão doida por limpeza igual minha mãe. Ela chegou a comprar um organizador de calcinhas pra colocar na gaveta dela. Quando eu vi aquilo, achei meio que coisa de gente doida. Meu Deus do céu! É o cúmulo da "organizaçãozisse". 
Aqui em casa, por mais que eu e minha mãe nos demos bem, é isso que está errado. Nós nos damos bem mas aqui TUDO É MUITO DIFERENTE. Eu gosto de rock e minha mãe não. Eu sou bagunceira e ela não. Eu sou mais tranquila, ela é neurótica. Eu não vejo problema em migalhas de pão em cima da mesa, ela acha que essas migalhas são o portal para o inferno.


Estilo quarto da minha mãe.

Quem conhece sabe, esse é o meu. Só que eu sou mulher (:

19 de nov de 2010

Pré de Harry Potter, amigos de fila e cenas bizarras.

400 dias. Foram 400 dias de espera por esse filme. 400 dias para poder assistir o filme que prometera tanto. Ver o filme do livro que mais me encantou até hoje, livro que eu li no mínimo seis vezes. Mas o que foi Harry Potter e as Relíquias da Morte parte 1? Não foi absolutamente nada. Eu não vou dizer que o filme foi totalmente ruim, porque houveram cenas, como a da Baltilda Bagshot / Nagini, a morte de Dobby e a cena da casa dos Malfoy, que foram ótimas. Mas... a cena que simplesmente estragou o filme foi quando Rony tentou destruir o medalhão e de dentro deste, surgiram a Hermione-Riddle e o Harry-Riddle. Bem, eu já esperava ansiosamente por essa cena, mas... Eles a estragaram. Eles eu quero dizer, os produtores do filme. No livro a fala é a seguinte:

- Rony! - ele gritou, mas o Riddle-Harry estava agora falando com a voz de Voldemort e
Rony estava fitando-o, fascinado, seu rosto.
- Por que voltou? Estávamos melhores sem você, mais felizes sem você, radiantes com a
sua ausência… Nós rimos da sua estupidez, da sua covardia, da sua presunção --
- Presunção! - ecoou o Riddle-Hermione, que era mais bonita e ainda mais terrível do que
a verdadeira Hermione: ela balançava, gargalhando, na frente do Rony, que parecia aterrorizado e,
ainda, paralisado, segurando a espada sem mirar ao seu lado. - Quem olharia para você, quem
alguma vez olharia para você além do Harry Potter? O que você já fez, comparado ao Escolhido?
O que você é, comparado ao Garoto-Que-Sobreviveu?
- Rony, golpei-o, GOLPEI-O! - Harry berrou, mas Rony não se moveu. Seus olhos
estavam arregalados, e o Riddle-Harry e o Riddle-Hermione estavam refletidos neles, seus cabelos
caindo como fogo, seus olhos brilhavam vermelhos, suas vozes geravam um dueto maligno.
- Sua mãe confessou, - zombou Riddle-Harry, enquanto Riddle-Hermione ria
dissimuladamente, - que preferia a mim como filho, que ficaria feliz em fazer uma troca…
- Quem não iria preferir ele, que mulher iria aceitá-lo, você não é nada, nada, nada
compara a ele, - sussurrou Riddle-Hermione, e ela se esticou como uma cobra e se entrelaçou no
Riddle-Harry, envolvendo-o num abraço apertado: os lábios deles se encontraram.

ENCONTRARAM! Foi um toque de lábios, mais ou menos como um "selinho", mas no filme... Ah, no filme foi pura apelação. Nessa cena do filme, Harry e Hermione estão quase nús, prateados e estão se beijando como se praticamente fossem para cama juntos. É ridículo. Transformaram a cena em que o Rony percebia que o Harry e a Hermione não gostam um do outro a não ser como amigos em uma cena de quase sexo. É incrivelmente idiota essa cena. O filme já corta muita cena importante, e eles me vem com essa de colocar beijo entre o Harry e a Hermione? Eles nem se beijam no livro!!!! Os lábios de tocam... Sutilmente. MAS NO FILME É UMA POUCA VERGONHA! TRANSFORMARAM A HERMIONE EM UMA VADIA! ELA NÃO É ASSIM!!!

Bem, essa foi a cena que mais me chocou, mas uma das cenas que também foi muito apelativa, é a cena em que a Gina Wesley, no dia do casamento de seu irmão Gui, aparece na cozinha, semi-nua e pede para que Harry feche seu vestido atrás. A MENINA TÁ QUASE SEM ROUPA!!! PUTA QUE PARIU! ISSO NÃO EXISTE NO LIVRO!!!
Colocaram essas cenas no lugar de cenas importantes, como por exemplo a cena de Dino Thomas e os duendes, Hermione sendo completamente indiferente ao conto dos três irmãos e às Relíquias da Morte, Lupin indo conversar com os três amigos no Largo Grimmauld e Harry se estressando com o lobisomem, e cenas que precisavam mesmo aparecer. 
Bem, enfim... O filme foi bom no geral, muitas coisas estão faltando, mas as cenas marcantes (tirando a da destruição do medalhão) foram muito bem feitas. 
Só que... Eu não fiquei 12 horas no shopping, pra assistir aquilo. Quem não leu o livro, deve ter gostado e ao mesmo tempo não entendido muita coisa, já quem leu, deve estar se remoendo de ódio por causa da cena do beijo. Não existe aquele beijo no livro! Porém, os fãs devem concordar comigo quanto a cena da morte do Dobby, deu muita vontade de correr para ajudá-lo, ele parecia tão frágil, foi desesperador, eu e meu amigo Gabriel nos abraçamos e choramos juntos... Mas ele morreu com dignidade, e perto de seus amigos. E a cena da tortura da Hermione também foi muito bem feita, achei que eu iria gritar junto com ela.
Mas sabem, é o que eu sempre digo... quem é fã, sempre vai esperar mais do filme. Mas nada nunca vai se comparar aos livros de Harry Potter.

Ah, sim! Fizemos vários amigos na fila enquanto esperávamos... É incrível, né? Os fãs de crepúsculo sempre acham que a história dos vampiros é melhor. Até teve uma garota no cinema que disse sobre a cena em que o trio está correndo dos sequestradores: "Aff, copiaram essa cena de Eclipse". Hello, querida, Relíquias da Morte lançou bem antes da Stephanie Meyer PENSAR em fazer Eclipse. Mas, voltando a falar dos amigos, duvido muito que Crepúsculo vá unir as pessoas assim como Harry Potter nos uniu, e duvido muito que as pessoas que são fãs de Crepúsculo irão tirar proveito ou alguma lição dessa história, assim como nós tiramos de Harry Potter, a melhor história de todos os tempos.  





17 de nov de 2010

Por que tratá-las assim?

Ontem eu e minha mãe estávamos almoçando na sala e assistindo Hi 5. É um programa para crianças que passa no Discovery Kids. E sabem o que eu e minha mãe estávamos discutindo? Por que eles "conversam" com as crianças como se elas fossem idiotas? Digo... A cada palavra que eles falam, eles dão risada. Ou então falavam bem devagar, como se a criança não fosse entender se eles falassem normalmente. 
Eu entendo que eles queiram fazer um programa fofo, meigo, colorido e divertido... cheio de música para crianças, afinal, ser criança é isso mesmo, o mundo de uma criança é colorido. Mas por que precisam tratá-los como se fossem doentes mentais? Eles não são retardados, são só um ser humano menor!


Estão vendo a garota de calça amarela? Então, quando eu liguei a televisão, estava no quadro dela, e ela simplesmente é a mais idiota de todas. Fala com as crianças que estão assistindo como se elas não entendesse uma unica palavra. "Nossa galerinha, eu queria tanto ser uma tartaruga. Vocês são acham que seria legal? *-* (risinhos)" É basicamente isso. 
Minha mãe nunca conversou comigo como se eu fosse uma idiota. Como se eu fosse uma débil que precisasse de tratamento especial. Não, ela me tratava como uma criança normal. E eu assistia os desenhos normais que todo mundo assistia. E sem ser tratada como idiota. Por que essas meninas tem que rir a cada meia palavra que elas falam? É mais ou menos assim: "(risinhos) A - (risinhos) MOR (mais risinhos)". Chega um ponto que até uma criança começa a achar tudo aquilo imbecil demais. Sem contar no papelão que eles estão fazendo em rede nacional. 
Para quem nunca viu esse programa, temos no Brasil uma pessoa que chega a ser tão brega quanto esses jovens ai em cima. Eles ainda podem fazer essas coisas, porque é o emprego deles, então não tem problema. O problema é quando se tem quase 50 anos, ou mais que isso, e fica fazendo papel de boba na TV. Batam palmas para a nossa querida Xuxa, que subestima a capacidade das crianças.


13 de nov de 2010

Fins de semana sem graça.

Não são todos os fins de semana que eu consigo sair com as minhas amigas para me divertir. Ainda mais até dezembro que eu estarei de castigo. A gente sempre encontra alguma coisa para fazermos, mas nos últimos fins de semana, eu ando meio entediada. Mais que isso, eu ando espantada.
Sabem, eu com quinze anos nunca tive a curiosidade de entrar na Calypso (boate) enquanto meninas de onze anos me pedem para eu fazer maquiagem nelas para poderem ir até o lugar onde eu nunca fui. Onze anos!!!
Aos onze anos eu estava brincando de Barbie ou possivelmente assistindo desenho animado. Claro que eu ainda assisto desenhos animados. Mas enquanto essas meninas vão para a boate no sábado a noite com onze anos de idade, eu fico em casa assistindo Star Trek. Não que eu ache ruim, eu acho legal. Fico conversando no MSN com a Lara e mais alguns amigos e assistindo as aventuras da USS-Enterprise. 
O que mais me espanta nessas meninas de onze anos é que elas se referem às garotas da mesma idade delas (as que não são amigas, entendem?) como "crianças". Bem, deixe-me avisar uma coisa para vocês... VOCÊS TAMBÉM SÃO CRIANÇAS! O QUE É QUE ESTÃO FAZENDO NO SHOPPING SOZINHAS E INDO CA BOATE AOS ONZE ANOS?
A alguns dias, em um fim de semana, eu e a Lara estávamos aqui em casa sem fazer absolutamente nada e eu chamei ela para dormir aqui. Bem, ela avisou os pais dela e tal... De repente a minha vizinha de onze anos toca a campainha e pede para eu maquiá-la, pois ela iria sair. Ela estava com uma roupa que eu não ousaria usar nem em meus maiores devaneios, e estava vestida como se fosse mais velha. Aos onze anos eu vestia camiseta e shorts para sair. Eu não usava brincos de argola e nem fazia maquiagem forte. Eu usava tênis em vez de sandálias de salto alto. Bem, as coisas mudaram nessa nova infância que se auto denomina pré-adolescência.
Mas o ponto é que: Eu e a Lara, com 15 anos, no primeiro colegial, ficamos em casa assistindo documentários no NetGeo, ou assistindo desenhos no Discovery Kids, comendo brigadeiro e tomando refrigerante, sem absolutamente mais nada de interessante para fazer no sábado a noite enquanto meninas de onze anos saem, vão para a boate usando roupas que minha mãe usava quando eu tinha onze anos. 
Quando a minha vizinha saiu do meu apartamento e foi terminar de se arrumar, a Lara comentou que a irmã dela também iria na Calypso. A irmã da Lara tem onze anos, e entrou na boate primeiro que a Lara. 
Não vejo isso como algo humilhante, mas vejo isso como algo fora de ordem. Meio... bagunçado. Onde está a infância afinal?

12 de nov de 2010

Andei sendo chamada de coisas estranhas.

Hoje eu estava na aula de geografia do lado da Lara, que vocês já conhecem muito bem por eu sempre falar dela. Bem, estávamos conversando antes do professor me pegou falando sobre Star Trek com a Lara, ou para os leios, Jornada nas Estrelas. Com o capitão Spock, lembram? Enfim, eu estava conversando com ela, e dizendo que na segunda fase, até onde eu tinha assistido, o capitão Spock ainda não tinha aparecido. Ele usou três palavras diferentes para me descrever: "Bicho-Grilo", "Alternativa" e "Maluqueti". Eu fiquei olhando pra ele enquanto a Lara concordava com tudo e dava risada. O que levou a eles acharem que eu sou bicho-grilo? Afinal, o que é bicho-grilo? Até então... Eu não sabia o que era, mas ele me pegou falando de Jornada nas Estrelas, então pensei que tivesse alguma coisa a ver. Depois, ele citou a minha mochila, cheia de botons do Harry Potter, e escrito o nome das minhas bandas de rock favoritas. Bem, eu descobri o que é bicho grilo, e um dos maiores ícones é a Janis Joplin, que é assim:



Mas depois eu descobri mais coisas, porque cheguei em casa curiosa e me sentindo como uma coisa esquisita. Afinal, não é sempre que você recebe um "elogio" do seu professor de geografia. Fui pesquisar na internet o que era Bicho-Grilo e também fui pesquisar as denominações dadas às pessoas que gostam das mesmas coisas que eu. Bem, quando eu estava voltando da escola hoje, a Lara e o Silvio, um amigo meu, falaram que eu era "Nerd". Eu entrei em pânico. Tipo, "O QUÊ?". Mas a Lara, com toda a paciência do mundo me acalmou e disse: "É, Angela. Olha só as coisas que você gosta..." Gente, como se gostar de certas coisas fossem me rotular, hahaha. Não. Não acho que seja essa a minha definição... Eu sou como a Lara, e a Lara não é daqueles "Nerd" de filmes. Ela gosta de animês, e daí? Eu também. Mas foi quando eu disse isso que ela disse: "Ha! Você ainda é mais nerd que eu, você gosta de animês também, e ainda gosta de mais coisas nerds. Bem mais que eu." Ótimo isso. Meu professor me chamando de Bicho-Grilo alternativa e agora a minha amiga também. Ok, não tenho culpa de gostar dessas coisas, ta? Ninguém manda elas serem legais! *-*
E... Serem MUITO legais mesmo! Já assistiram Star Trek? Não? Recomendo que assistam o 2º episódio da primeira temporada da The Original Series (TOS). E já assistiram Star Wars? É ainda melhor. Aliás, existe aquele lance: Quem gosta de Star Wars não pode gostar de Star Trek, e vice-versa. Eu acho isso ridículo. São coisas totalmente diferentes, a história, os personagens, tudo! Não acho que eu deva gostar somente de um dos dois, vendo que as duas séries são incríveis!
Pesquisei um pouco de tudo. Coloquei assim no Google: "Fãs de Star Wars", "Fãs de Star Trek", "Fãs de HQs" (Sim, eu adoro Iron Man e Transformers) "Fãs de blá blá blá". E fui colocando tudo na iternet, pra ver que imagens eu encontrava. Acho que me decepcionei um pouco. Mas aqui vão algumas das imagens:

Esse é o bebê mais lindo que eu já vi, coisa mais "gotosa" vestido de The Flash.

Esses meninos é que me decepcionaram um pouco. Tipo, eu vivo indo no Sebo pra comprar HQs e tal. Mas, eu não sou assim. (Eu me apaixonei pela revistinha do Transformers do lado esquerdo da foto).

Essa aqui eu coloquei só porque a Lara me chamou de Nerd. E eu  não tenho muito a ver com nenhum desses. Bem, talvez, mas não completamente.

11 de nov de 2010

Privada maluca!

O que eu vou contar hoje pode ser um tanto nojento para alguns, mas engraçados para outros.
Eu estava no banheiro da escola hoje, e tinha um monte de menina no banheiro, afinal, o sinal para o intervalo tinha acabado de ser tocado.
Eu terminei tudo o que tinha que fazer e como qualquer pessoa normal dei descarga. Só que o vaso sanitário estava maluco. Ou pior, ele estava vivo!
Começou a sair água para todos os cantos e eu comecei a gritar. O chão ficou parecendo um lago de tanta água que tinha lá, e não tinha nem onde pisar direito. Uma garota da sexta série precisou ir fechar o registro para mim, porque eu estava de tênis, e não iria molhar tudo.
Foi uma cena engraçada... Eu e a Lara, com um monte de garota gritando, rodeadas por água por todos os cantos e os rolos de papel-higiênico todos molhados! RS.


10 de nov de 2010

Intercâmbio.

Intercâmbio para quem não sabe é quando você sai do seu país de origem e vai para outro... Bem, essa é a explicação mais fácil. E isso é fácil mesmo, mas só de arranjar... Porque quando você chega no país destinado, deve ser uma loucura. Por exemplo... Hoje eu estava tranquila no intervalo da escola quando vi um garoto mais algo que os demais e louro. Sabem, não é que não tenham garotos louros na minha escola, mas é que ele era mais alto. BEM mais alto. E logo eu vi que ele era intercambiário. 
Perguntei para várias pessoas de onde ele era, mas essas várias pessoas me disseram coisas diferentes. Então, até eu descobrir de onde ele é, será o garoto irlandês/escocês/holandês/finlandês. Ele será um garoto multinacional, ok?
Bem, eu estou com pena do garoto multinacional... Ele estava com uma cara de "Hã?" hoje... Deve ser tão complicado ficar envolta de pessoas que estão rindo, conversando e falando tudo em uma língua diferente. Você lá, parado igual estátua e sem saber falar uma palavra da língua do país onde você se encontra. Hahahaha, deve ser como Tony Stark quando foi seqüestrado por vietnamitas. Pena que esse garoto não tem um Dr. Yin Sen por perto.

9 de nov de 2010

Dia de coragem.

Hoje estava um calor insuportável e eu e minha amiga Lara resolvemos nadar aqui no prédio onde eu moro.
Ficamos um tempo considerável na piscina, relembrando coisas que fazíamos quando crianças e então resolvemos entrar em casa para comer.
Depois de muita conversa, eu perguntei se ela deixaria eu cortar o cabelo dela, e se ela tinha mesmo coragem. O cabelo dela estava realmente comprido. Eu achei que ela viria novamente com aquela: "Não! Você tá é doida!" ou "Espera até ter alguém por perto para poder arrumar". Porém, ela me surpreendeu quando disse que tudo bem. Eu peguei a tesoura e comecei meu trabalho. 
No final, a Lara ficou feliz com o cabelo curto e escovado, como eu disse a ela... Gosto de deixar as pessoas contentes na medida do meu possível. Mas nem sempre todos saem felizes.

7 de nov de 2010

O pão de música.

Hoje eu estava tão animada porque ia comprar meu ingresso para assistir ao Harry Potter e as Relíquias da Morte Parte 1 que não estava ouvindo ninguém falar comigo. Tanto que minha mãe me ligou avisando para eu a esperar na portaria do prédio, e que ela levaria a mim e a minha amiga Gabi para comprarmos os nossos ingressos.
Ela me ligou e disse: "Filha, pega o som que está em cima da mesa, ok?"
Eu peguei algo em cima da mesa, mas digamos assim que... Não foi bem o som que ela queria, rs.
Eu pequei o pão de forma que estava em cima da mesa, já que ouvi "Filha, pego o pão que está em cima da mesa, ok?".
Quando ela chegou, ficou olhando para mim e disse "Onde está?", e eu tirei da bolsa um pacote de pão de forma. Ela começou a rir na hora e me disse que queria o rádio, e não o pão. Eu expliquei que não estava ouvindo ninguém falar comigo por conta da minha felicidade de ir comprar o ingresso. Minha amiga riu muito no carro, eu e ela quase tivemos um infarto de tanto rir. 
Mas a melhor coisa foi a cara da minha mãe quando viu eu tirando o saco de pão da bolsa, rs.

6 de nov de 2010

"Matematicídio"

Sabem o que é isso? É a espécie de tortura mais atual que existe. 
Meu professor de matemática resolveu dar aulas de sábado agora, para dar tempo de terminar a apostila do quarto bimestre. Até ai tudo bem, eu fico entediada na aula mas mesmo assim eu vou. Porém, na próxima aula de sábado, o careca inventou uma "maratona", ou seja, eu ficarei das oito horas da manhã até o meio dia assistindo aula de matemática. Cara, isso é suicídio!
Bem, o post é só isso mesmo, galera. Tenho que ir me preparar emocional e psicologicamente. (:

5 de nov de 2010

As vezes é só vontade de ser burro mesmo.

Eu conheço várias pessoas que as vezes são "burras" por ser. Mas na verdade, eu acho que elas não são burras, elas só sentem necessidade de se sentirem "espertas" e com um "senso crítico" apurado.
Só que eu me pergunto, o que pessoas que não estudaram o mínimo na vida, que não leram o mínimo na vida, tem? Quero dizer, que argumentos essa pessoa tem para criticar alguma coisa?
A esposa do meu pai fez um post no Blog dela falando que Harry Potter é a "Chave para a literatura ATUAL". Bem, eu concordo com ela. E acredito que muitas pessoas também concordem, mas... Eu conheço uma pessoa que achou as palavras da Lari um tanto quanto imbecis. Agora me diga, o que um garoto de 15 anos com o mínimo do mínimo do MÍNIMO de conhecimento sobre literatura (isso se ele tiver algum), sabe sobre literatura clássica?
A Lari disse no Blog dela que Harry Potter é uma obra que ultrapassou barreiras, e vamos concordar que ela está mais que certa. Já que Harry Potter causou muito mais do que o esperado, e é uma obra com linguagem acessível e mesmo assim não deixa de ser boa. Mas esse garoto, que nunca estudou literatura a fundo como a Larissa, que nunca pegou em um livro de Harry Potter ou algum livro que o mundo todo julga clássico, quer simplesmente mostrar que é entendido do assunto, dizendo que Harry Potter é um lixo e que a Lari está errada em dizer que Harry Potter é clássico. Ele é bem estúpido ao ponto de não ler o título "Harry Potter é a "Chave para a literatura ATUAL" e bem idiota para achar que somente as obras gregas da antiguidade são literatura clássica. 
Realmente, não dá muita pena de uma pessoa assim? Pena e raiva, porque ele não passa de um arrogante e idiota que se acha "o entendido" sobre literatura e quer se comparar a uma mulher madura e independente que estudou vários anos na faculdade de Letras.







Garoto: Putz, tu acha Harry Potter clássico? 
Eu, você, meu irmão conseguiriamos 
escrever um livro sobre um mundo 
totalmente inventado. D:

Eu: tá bom, então faça um livro melhor que o da J.K Rowlling, 
aclamado pelos maiores críticos literários do mundo, 
que eu vou dar razão pra voce (:
ou então estude vários anos sobre literatura, 
dê aulas em universidades e escreva um livro que vire febre mundial, 
que eu tbm vou dar a razão pra voce..
Garoto: Náá.. usarei meu talento em computadores, 
escrever livros é freelance demar. 
Eu: ou então descubra o seu lindo talento para 
escrever e aprenda a ler direito, interpretar textos é uma 
coisa que voce deveria saber
porque a Lari não disse que ele é um clássico. 
ela disse que ele se juntou aos clássicos, o que necessariamente 
não quer dizer que ele seja um. nem sempre 
os clássicos são bons. aah.. e claro, aprenda a 
argumentar com maturidade o suficiente. e aprenda a 
ter senso crítico.
















4 de nov de 2010

Eu desisto das exatas.

As matérias que são "exatas" só são chamadas de exatas por quem entende, porque quem não é capaz de entender, chama isso tudo de "confusão".
Acho que tirando o fato de que eu acho física divertido quando assisto os documentários no NatGeo, o resto das exatas são insuportaveis e impossíveis de serem entendidas.
Eu não aguento mais ter que estudar matemática. Tenho amigas que adoram física e matemática. E até certo ponto elas gostam de química também. Mas eu não consigo entender! Não entra na minha cabeça.
Eu passei o ano todo tentando entender as matérias que foram dadas nas matérias de exatas, mas poxa vida, não dá, caramba! Isso é ridículo! Matemática é a matéria mais ridícula do mundo, e eu sei que não tem fundamento eu ficar aqui reclamando, porque não vai ajudar em nada. Mas eu estou com tanta raiva da matemática que eu precisava desabafar.

2 de nov de 2010

Qual a utilidade de uma espinha?

TODO ADOLESCENTE SOFRE COM O MAL DA ESPINHA.
Acho que elas são feitas para unir e alienar todos os adolescentes do mundo!
Porque hoje de manhã eu acordei com três espinhas... TRÊS! Três malditas e feias espinhas no meu rosto!
Eu realmente não vejo necessidade de termos espinhas, elas só mostram que passamos por uma fase horrível e conturbadamente escrota da nossa vida. Onde não se pode colocar mais que uma barra de chocolate na boca e um vulcão em erupção aparece!
Eu sempre me interessei por meninos com espinha, aliás, eles são os mais lindos. Justamente por sempre serem os mais divertidos. Não que isso seja um padrão, mas normalmente é assim pra mim. 
Mas isso é em garotos! Eu já me acho feia e esquisita, porém quando aparece uma espinha, ou... CINQÜENTA delas, eu fico muito pior. E o pior de tudo, é que eu não consigo ficar com a espinha na cara, eu sempre estouro elas. O bom é que não ficam marcas em mim depois. 
Bem, sei que este post vai afetar milhares de pessoas que sofrem com o mal da espinha. 
Obrigada (:

Essas coisas me deprimem.

Por que alguns adolescentes tentam sempre parecer o que não é?
Sabem, acho que é natural do adolescente sempre querer mostrar ser alguma coisa. Ser de uma tribo, ouvir determinada banda... E normalmente para conseguir isso ele faz, veste, ouve e assisti tudo sobre aquilo que ele gostaria de ser, mas realmente não é.
Então eu me pergunto: Por que fazer tudo isso? Estilo? Qual é o sentido do estilo que não é seu? Você quer seguir um estilo? Mas não precisa copiar um ídolo, e muito menos copiar o ídolo de um determinado amigo seu.
Conheci várias meninas esse ano que fazer isso, e estou falando não somente de garotas da minha idade, mas de meninas menores. Quando eu era menor, nem sabia o que era "ter um determinado estilo". 
Hoje em dia eu me visto de um jeito, gosto de ouvir algumas determinadas músicas, assisto os filmes que assisto e sou fã de séries que sou, porque eu sou assim. Mas não porque um determinado grupo é assim e nem porque um determinado ídolo é assim. Claro, que, nossos ídolos nos inspiram, mas não precisamos ser eles. E ultimamente eu tenho visto que as garotas, muito mais que os garotos, querem ser coisas que elas não são. Querem se vestir como os garotos da banda Restart. E acham que eles são OS caras. Ok, não tiro o direito delas acharem que eles são perfeitos, embora não sejam. Mas não precisam perder todo o "estilo próprio" e ouvir só um tipo de música, ou se vestir somente de um jeito. 
Eu andei percebendo que as coisas andam meio separadas demais. Ou se gosta de uma coisa, ou gosta de outra. E acho que não é bem assim, acho que se você gosta de uma coisa mas também gosta de outra totalmente diferente, exponha-se. Não tenha medo de mostrar como você é. E não precisa se sentir preso a uma só coisa, porque ninguém no mundo faz uma coisa só. Ou ouve só um tipo de música. Você não precisa ser igual seu amigo, e muito menos igual ao seu ídolo.
Ok, acho que até ja saí um pouco do foco, rs. 
Mas o que eu quero dizer é que Estilo não é ruim, é só saber usá-lo e fazer parte dele. Não precisa mostrar para os outros que você pertence àquele estilo. Mostre para você e para o seu ego. Não para os outros, afinal ninguém tem nada a ver com a sua vida. E se você não sabe a qual estilo quer seguir, melhor ainda, siga o seu.

1 de nov de 2010

Jovem Nerd. Gandalf x Merlin?

Ontem eu me descobri em um site. Um blog, na verdade.
Eu me senti feliz lendo tudo aquilo, pois esse blog tem exatamente tudo o que eu gosto, exceto música.
Eu me encantei por ler o post sobre Gandalf e Merlim.
Para quem não sabe, Gandalf é um Mago (e na minha opinião é O Mago) da trilogia Senhor dos Anéis, uma história fantástica. Gandalf de início é Gandalf, O cinzento mas depois de lutar com Balrog nas minas de Moria e aparentemente morrer, se transforma em Gandalf, o Branco. Gandalf é, além de meu mago favorito, o que conduz a Comitiva do Anel.



E Merlin é do Ciclo Arturiano, um mago que por múitos era considerado feiticeiro. Merlin nasceu porque sua mãe fora violentada por um incubo (uma espécie de demônio masculino) e daí a origem de seus poderes.
Embora muitos por aí digam que se houvesse um duelo entre Gandalf, o Cinzento e Merlin e que este ultimo venceria, eu acho que não.
De Gandalf, o Cinzento talvez, mas e Gandalf, o Branco? Quando Gandalf retorna da morte, ele volta renovado e mais poderoso que antes. Mais poderoso que Saruman, o Branco. Embora Saruman seja mais velho, mais conhecido de poderes que Gandalf não tentaria nem em seus maiores devaneios. Porém temos que contar com o fato de Gandalf ser concebido por uma divindade e Merlin ser filho de um demônio.

Enfim, muitos de vocês não devem estar entendendo nada. Só sei que prefiro Gandalf e se vocês lerem esse post: http://jovemnerd.ig.com.br/colunas/hyperfantasia/gandalf-x-merlin-quem-vence-a-batalha-dos-feiticeiros/ vão ver que Gandalf é melhor. Tirem suas próprias conclusões (:

Perdidos no México.

A algum tempo venho escrevendo um livro sobre três companheiros que se perdem no México e acabam conhecendo mais eles mesmos do que enquanto viviam em seu país natal. A história tratan de romance (como qualquer história para adolescentes), meus gostos (como Star Wars, Stars Trek e Rock N' Roll) e tudo o que uma garota da minha idade espera de um livro. Claro que não é aquelas babozeiras de "eu te amo" para todo lado da história. Tem muita comédia e como já disseram uma vez... "Parece aquelas histórias de comédia que passam na sessão da tarde". Fique brava no começo, mas me senti lisonjeada porque adoro os filmes idiotas que passam na sessão da tarde. Algum dia espero lançar meu livro, sonho em ser uma escritora fotógrafa (: