23 de out de 2010

Como é se sentir um patinho fora d'água.

Muitas pessoas se perguntam como é se sentir assim, não é?
Bom, eu tenho a resposta...
É quando você sente que não se encaixa em nenhum grupo. Esse ano eu me encontrei entre amigos, sabem? Fiz amigos que sei que vou levar para a vida inteira, tirando a Raphaela (minha flor, minha irmã) e a Marcela (a minha segunda diva, haha). Mas esse ano fiz amigos incríveis, mas é como se eu fizesse o máximo e não fosse aceita como eu mesma. Eu sei que isso é bobagem minha, mas as vezes eu me sinto como se tudo o que eu faço é como se eu estivesse copiando alguém. Ou melhor dizendo... É como se achassem isso de mim. Eu consigo deduzir isso no olhar de algumas pessoas e eu sinto um incomodo inexplicável. 
É estranho você gostar de algumas coisas e usar algum tipo de roupa e ter pessoas no mesmo lugar que você, olhando seus amigos e você como se fossem estranhos.
Sei que tem uma pessoa que vai ler isso aqui e pensar "aff, nem adianta tentar, Angela..." mas eu por exemplo... AMO ouvir música Grunge.. como por exemplo: Alice in Chains, Blood Red Shoes... E também as mais conhecidas, como Nirvana e Pearl Jam. E quando algumas pessoas perguntam de que música eu gosto e respondo isso, me olham como se eu tivesse vindo de outra galáxia.
Me sinto melhor quando eu digo que não gosto somente de Grunge.. mas que também gosto de outras coisas... Como por exemplo, minha banda favorita é Red Hot Chili Peppers, como muitos dos meus leitores já podem saber. Mas quando digo isso ninguém me acha tão estranha. 
Outra coisa que acontece é que quando eu falo que sou apaixonada por Harry Potter e Star Wars algumas pessoas me olham como se eu fosse uma doida. 
Ok, só porque eu gosto de coisas que não são muito reais, não quer dizer que eu seja MALUCA!
Quantas vezes você consegue ouvir que o que você ouve ou assiste é "brochante"? Vai por mim, eu ouvi isso várias vezes esse ano. Mas, desculpem se o que eu faço, ouço ou assisto não é da preferência de alguns por aí.. Não tenho culpa e não posso fazer nada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário