16 de dez de 2010

Ô diacho, já deu, né? Chega!

Eu achava que acordar tarde era uma boa coisa. Até, claro, eu ficar de recuperação na escola.
Matemática. A matéria que eu não VEJO O MENOR SENTIDO EM APRENDER.
Mas vocês devem estar se perguntando o que acordar tarde tem a ver com isso, certo?
Bom... é o seguinte: Eu fiquei durante a minha "pré-férias" acordando tarde. Digo, acordando BEM tarde e por isso eu saí do ritmo que adquirí durante todo o ano, que era acordar às seis da matina. Porém, hoje, eu acordei às seis horas da manhã, e quase caí na cama de novo para dormir.
Eu não sei o que aconteceu, mas não faço a mínima idéia se meu despertador tocou. É quase impossível eu não ouvir ele tocando porque a música é alta, é a abertura de Star Wars.
Bem, só sei que quando me deitei, o celular/despertador estava no criado mudo ao lado da minha cama, e hoje quando acordei ele estava na minha cama, em cima de mim. Eu abri os olhos e tentei me lembrar do que acontecera. Eu não me lembrava, e continuo sem lembrar de absolutamente nada!!!
Como eu posso ter desligado o despertador sem saber que desliguei? Isso é possível? Bom, eu acho que é.
Enfim, depois de tentar lembrar tudo o que eu tinha feito antes de acordar de verdade eu me vesti e tomei meu café na presença do ilustre cão babão aqui de casa. Chamei meu pai, e avisei para ele acordar, até parecia que os papéis tinham sido trocados essa manhã.
Eu saí de casa parecendo um zumbi.
Sabem aqueles zumbís com a cara azulada, a boca aberta como se fosse um débil mental e que soltam grunidos ininteligíveis? Bem, eu estava DESSE jeito:

Eu e a Giovanna estávamos assim hoje
Cheguei na escola  fui fazer a prova de matemática, dos 10 exercícios propostos eu fiz 8. Afinal, para pessoas como eu, que não entendem absolutamente nada de exatas, sempre existem aqueles exercícios impossíveis de serem feitos. Foi o caso dos dois que eu não fiz. Bom... Agora já deu, né? Chega de escola! Só ano que vem agora (:

Nenhum comentário:

Postar um comentário